quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Capitão América É um Virgem de 90 anos?



Todos conhecem Steve Rogers, ou melhor: Capitão América. O herói mais patriota de todos os tempos tem seus fãs e haters, porém todos eles tem um fato que os une. A busca pela verdade (que poderia muito bem ser tema de um episódio de Arquivo X, me julguem: eu assisto Arquivo X): o herói é virgem?
Se você já leu um quadrinho do personagem, ou assistiu ao filme feito em 2011 você sabe que em determinado momento da trajetória do herói ele é congelado. Para ser descongelado 70 anos depois pela Shield e virar o líder dos Vingadores.

Porém muitos fóruns questionaram a virilidade de Steve Rogers, partindo do principio que o rapaz não era atraente antes de tomar o soro do super soldado (esse é literalmente o nome do soro, não sou eu inventando). Por isso, a única possibilidade do herói ter transado seria no período em que ficou forte. O filme de Joe Johnsson mostrou que o herói até havia marcado um encontro com uma namoradinha Peggy Carter (o que renderia a chance de "doing it"). Mas infelizmente o rapaz é congelado antes de se tornar um homem, ou seja: no universo cinematográfico Marvel o Capitão América (até o momento, ou seja antes de Capitão América 2) é um virgem de 89 anos.



Nos quadrinhos a história é outra (como sempre): Também existe uma Peggy Carter, e ela também é interesse romântico do herói. Ela é uma agente do exército americano, que conhece Steve antes dele virar o patriota americano. E o período de atuação dos dois é de exatos 5 anos, em 5 anos muita coisa pode ter acontecido (os quadrinhos não expõe tudo em completo, porém é extremamente direto em dizer que Peggy perdeu muito quando Steve foi congelado).

Ou seja, ao meu ver o Capitão América dos quadrinhos não era virgem quando foi congelado. Ou seja, ele não é o virgem de 89 anos!!

Uma melhora? De fato. Porém não muda o fato que será tópico do próximo post: Capitão América ficou 70 anos sem transar!

Bem vindos de volta a Pik das Galáxias!


Nenhum comentário:

Postar um comentário